Quinta-feira, 13 de Maio de 2010

Por falar em reduzir as despesas...

Ainda não consegui saber se as medidas do Governo (que vão afectar directamente o nosso poder de compra) são para combater o suposto défice, para reduzir a despesa do Estado, ou se não é tudo mais um dos recorrentes embustes para distribuir rios inimagináveis de dinheiro a um punhado de… de… enfim!...

 

Seja o que for, ocorreram-me alguns pormenores técnicos, a saber:

 

- Mesmo não tendo conhecimento do valor exacto (nem do aproximado) dos gastos com o maravilhoso e milagreiro e sei lá mais quê “Plano Tecnológico da Educação”, salta-me à vista (até dói) que tudo foi um esbanjar de dinheiro sem consequências benéficas para o país. Na minha escola, tal como em muitas, os dois bastidores cheios de tecnologia de rede não funcionam, assim como as dezenas de tomadas de rede espalhadas pelos edifícios, e a respectiva cablagem. Faríamos a festa com menos de metade dos projectores de vídeo que montaram. Portugal não deu, sequer, um passinho em frente com este PTE. Estamos a falar de quantos milhões?

 

- O mesmo esbanjamento se aplica aos programas “e-escolinha” e “e-escolas”. Faz de conta que os programas foram suportados financeiramente pela iniciativa privada, graças à extraordinária habilidade negocial do Governo. A sério, mesmo, é que Portugal não deu, sequer, um passinho em frente com estes programas. Antes, pelo contrário, ofereceu aos jovens portugueses uma fonte gratuita (ou quase gratuita) de divertimento, como quem diz “ah e tal, esqueçam lá isso de estudar, que já passou de moda… dediquem-se é aos computadores…”. Estamos a falar de quantos milhões?

 

- Não consigo perceber o que justifica haver um edifício enorme, em plena cidade de Coimbra, que é sede de uma Direcção Regional de Educação. Aliás, nem consigo perceber o que justifica a existência de tantas pessoas (alguém sabe quantas são e quanto custam ao Estado?) a trabalhar naquele edifício. Estamos a falar de quantos milhões?

 

- Aflige-me saber que há gente, neste país, que, mesmo sabendo que um aluno custa ao Estado uma média anual de 5000 euros, não é capaz de exigir que esse mesmo aluno tenha um desempenho razoável na escola! Nem no aproveitamento, nem no comportamento! São muitos milhares de pacotes de 5000 euros atirados ao lixo. Estamos a falar de quantos milhões?

 

- Também gostava de saber, assim só por curiosidade, quanto custa ao Estado uma leviana convocatória de um director regional para que os directores de todas as escolas compareçam numa reunião improdutiva. Estou a falar de ajudas de custo, obviamente. Alguém faz ideia? Eu não diria milhões, mas, tudo bem somado, no país inteiro, deve chegar a uma quantia bem gorda no final de um ano lectivo…

 

Por outro lado, e ainda dentro do âmbito das despesas, que raio de Estado é este que se pavoneia sobre a gratuitidade da Educação Básica, mas deixa que uma incrível máquina privada cobre cerca de 20 euros por ano em livros para cada uma das disciplinas? Para quem tenha vários filhos e rendimentos menos generosos, é um desperdício replicado por todo o país e um golpe obsceno no orçamento familiar. As editoras, que também têm o direito de existir, engordam às custas do povo. Algumas, engordam tanto que até compram outras.

 

E não vejo que qualquer responsável por esbanjamentos dos dinheiros do Estado seja, sequer, incomodado!

publicado por pedro-na-escola às 15:35
link do post | comentar | favorito

~posts recentes

~ E a Terra é plana…

~ A propósito dos melhores…

~ A propósito de oportunida...

~ A propósito das paranóias...

~ Especialistas em educação

~ O que vai ficar por fazer

~ Nuno Crato e a definição ...

~ Mega-Agrupamentos 4 - a p...

~ Mega-Agrupamentos 3

~ Mega-Agrupamentos 2

~ Mega-Agrupamentos

~ O segredo do sucesso nas ...

~ A anedota da vaca

~ Por falar em reduzir as d...

~ Agressividade de autores ...

~ Brincando às competências...

~ Pois, realmente, não foi ...

~ Contas ao número de aluno...

~ Reforço da autoridade dos...

~ Incompetência ao rubro...

~links

~arquivos

~ Julho 2011

~ Junho 2011

~ Maio 2010

~ Abril 2010

~ Março 2010

~ Novembro 2009

~ Outubro 2009

~ Setembro 2009

~ Agosto 2009

~ Julho 2009

~ Junho 2009

~ Maio 2009

~ Abril 2009

~ Fevereiro 2009

~ Janeiro 2009

~ Dezembro 2008

~ Novembro 2008

~ Outubro 2008

~ Abril 2008

~ Março 2008

~ Fevereiro 2008

~ Janeiro 2008

~chafurdar no blog

 
RSS