Sexta-feira, 7 de Novembro de 2008

Comentários

(porque continuo a gostar de ler os comentários dos leitores do Público… porque, naquele mar generalizado de ódio cerrado e doentio aos professores – como a qualquer outro ícone de autoridade deste país -, ainda se consegue ler  umas coisas giras…)

 
07.11.2008 - 16h09 - fora com os profs, Lisboa
Muito sinceramente eu acho que todos os professores que irão desfilar amanhã em Lisboa deviam ser TODOS DESPEDIDOS, MAS TODOS MESMO, NEM um único devia continuar a ensinar, é realmente uma grande vergonha tudo isto, mais vergonhoso é impossível, os profs são todos uma cambada de ignorantes que não querem fazer nada, que nunca fizeram nada, que nunca souberam ensinar e que agora que vão ser avaliados é que vão passar a ser bons professores finalmente, fez-se justiça. Concordo com isto tudo, mas tudo mesmo. No entanto surgiram-me aqui algumas dúvidas? Os senhores que estão no Governo, estudaram onde? No estrangeiro? E os nossos engenheiros, advogados, médicos, investigadores, e toda a população que sabe ler, escrever e expor aqui tão bem as suas opiniões, aprenderam com quem? São todos autodidactas? E agora estou com outro grande problema e se os professores que amanhã vão à manifestação forem todos despedidos, onde é que eu vou despejar os meus dois filhos, para que os possam educar, já que eu não tenho tempo para isso? Desculpem a minha forma tão má de escrever e a quantidade de erros ortográficos que aqui tenho, mas a culpa é dos incompetentes que me ensinaram.
 
07.11.2008 - 15h45 - Maurício Brito, Ponte de Lima
Qualquer argumentação generalista é sempre inconsequente. Daí que valha a pena dirigir-me apenas aos que entendem que por detrás de uma qualquer profissão encontram-se sempre bons e maus profissionais. Para os que pretendem ver esclarecidos os motivos que levam à indignação dos professores, o que está em causa é o seguinte: Concordam que existem maus professores, não é? Pois o que este sistema de avaliação "inventado" veio fazer é que muitos dos "maus" professores avaliem os "bons" e "excelentes" professores! É que, na criação da "carreira de professor titular" não foi feita uma avaliação: foi feito um concurso apenas para os que já estavam no topo da carreira, para o governo poupar uns milhões impedindo que os bons subam! Porque o concurso não foi aberto a todos os professores??? Porque os melhores podiam ser os que não estavam no topo; logo, mais despesa! Alguém isento pode considerar isto justo? Não é contra "a": é contra "esta" avaliação; contra esta divisão da carreira que os professores lutam. Pergunto: porque a ministra não cria uma equipa de avaliadores externos à escola? Porque não envia avaliadores exigentes para avaliar o nosso trabalho? Respondam a esta questão...
publicado por pedro-na-escola às 19:20
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De sofia a 7 de Novembro de 2008 às 23:46
Eu já me canso de argumentar relativamente a todas estas questões...


Comentar post

~posts recentes

~ E a Terra é plana…

~ A propósito dos melhores…

~ A propósito de oportunida...

~ A propósito das paranóias...

~ Especialistas em educação

~ O que vai ficar por fazer

~ Nuno Crato e a definição ...

~ Mega-Agrupamentos 4 - a p...

~ Mega-Agrupamentos 3

~ Mega-Agrupamentos 2

~ Mega-Agrupamentos

~ O segredo do sucesso nas ...

~ A anedota da vaca

~ Por falar em reduzir as d...

~ Agressividade de autores ...

~ Brincando às competências...

~ Pois, realmente, não foi ...

~ Contas ao número de aluno...

~ Reforço da autoridade dos...

~ Incompetência ao rubro...

~links

~arquivos

~ Julho 2011

~ Junho 2011

~ Maio 2010

~ Abril 2010

~ Março 2010

~ Novembro 2009

~ Outubro 2009

~ Setembro 2009

~ Agosto 2009

~ Julho 2009

~ Junho 2009

~ Maio 2009

~ Abril 2009

~ Fevereiro 2009

~ Janeiro 2009

~ Dezembro 2008

~ Novembro 2008

~ Outubro 2008

~ Abril 2008

~ Março 2008

~ Fevereiro 2008

~ Janeiro 2008

~chafurdar no blog

 
RSS