Sábado, 26 de Abril de 2008

A mania dos objectivos

Hoje, o Público noticiava a revelação de Paulo Portas sobre os objectivos dos inspectores da ASAE:  
De acordo com o documento, precisou Paulo Portas, cada inspector daquela direcção da ASAE "tem que detectar 124 infracções, levantar 61 processos de contra-ordenação, que vão terminar em coimas, abrir oito processos-crime e fechar ou suspender o funcionamento de pelo menos seis estabelecimentos". "E até têm de, por instrução central, fazer, pelo menos, duas detenções de pessoas", frisou.
Não sei porquê, nem se erradamente, mas isto faz-me lembrar os objectivos individuais que a ministra deseja para os professores. Não é fazer fiscalização o que importa, mas levantar e abrir processos, fechar estabelecimentos e prender pessoas. Não é adquirir competências e conhecimentos que interessa, nos nossos alunos, mas transitarem de ano com sucesso. Sou só eu que vejo uma certa analogia doentia nisto?
 
Independentemente de Paulo Portas ter ou não provas irrefutáveis de que este tipo de objectivos existe na ASAE, há, nesta notícia, um pormenor muito curioso, que me delicia: é o comentário do povo! Ainda bem que há Internet, para tomarmos o pulso ao povo.
 
O povo, para meu espanto (sou mesmo ingénuo, caramba!), na sua maioria não acha este tipo de objectivos escandaloso. Aliás, até bate palmas, não fosse os inspectores tornarem-se preguiçosos e não fazerem o que lhes compete. O povo acha aceitável que um inspector entre por um estabelecimento dentro já com a intenção de levantar um processo-crime, ou fechá-lo ou prender alguém, para poder atingir os seus objectivos antes que o prazo acabe. Nem que, para isso, tenha que chegar um exagero extremado e irracional.
 
E nós, professores, termos que fazer transitar X alunos, tenham ou não conhecimentos e competências para transitarem. Não é ensinar que importa, o que importa é passar X alunos. Não interessa fiscalizar, importa é aplicar multas.
 
Estamos na era em que o sumo é feito de números e tudo o resto são grãos de poeira levados pelo vento…
publicado por pedro-na-escola às 21:42
link do post | comentar | favorito

~posts recentes

~ E a Terra é plana…

~ A propósito dos melhores…

~ A propósito de oportunida...

~ A propósito das paranóias...

~ Especialistas em educação

~ O que vai ficar por fazer

~ Nuno Crato e a definição ...

~ Mega-Agrupamentos 4 - a p...

~ Mega-Agrupamentos 3

~ Mega-Agrupamentos 2

~ Mega-Agrupamentos

~ O segredo do sucesso nas ...

~ A anedota da vaca

~ Por falar em reduzir as d...

~ Agressividade de autores ...

~ Brincando às competências...

~ Pois, realmente, não foi ...

~ Contas ao número de aluno...

~ Reforço da autoridade dos...

~ Incompetência ao rubro...

~links

~arquivos

~ Julho 2011

~ Junho 2011

~ Maio 2010

~ Abril 2010

~ Março 2010

~ Novembro 2009

~ Outubro 2009

~ Setembro 2009

~ Agosto 2009

~ Julho 2009

~ Junho 2009

~ Maio 2009

~ Abril 2009

~ Fevereiro 2009

~ Janeiro 2009

~ Dezembro 2008

~ Novembro 2008

~ Outubro 2008

~ Abril 2008

~ Março 2008

~ Fevereiro 2008

~ Janeiro 2008

~chafurdar no blog

 
RSS