Domingo, 9 de Março de 2008

Discalculia

Discalculia (não confundir com acalculia) é definido como uma desordem neurológica específica que afeta a habilidade de uma pessoa de compreender e manipular números. A discalculia pode ser causada por um déficit de percepção visual. O termo discalculia é usado frequentemente ao consultar especificamente à inabilidade de executar operações matemáticas ou aritméticas, mas é definido por alguns profissionais educacionais como uma inabilidade mais fundamental para conceitualizar números como um conceito abstrato de quantidades comparativas.
in http://pt.wikipedia.org
 
Um dos sintomas potenciais é (quem diria?) a dificuldade em julgar a passagem do tempo.
 
Vem isto a propósito de uma investigação à qual eu me gostaria de dedicar, se não tivesse mais nada para fazer na vida. Investigar os motivos do ódio de estimação que a Ministra da Educação tem pelos professores do Ensino Básico e do Ensino Secundário. As declarações - a quente - da ministra, a propósito da manifestação de professores, no 8 de Março de 2008, em Lisboa, onde estiveram concentrados pelo menos 85 mil professores, foram como que um toque nos sinos.
 
Cem mil professores é “irrelevante”, disse ela. Bastavam mil insatisfeitos para ela já ficar preocupada, acrescentou. Junte-se os prazos para implementação do modelo de avaliação do desempenho (vinte dias e outros mimos) e o lançamento de legislação a meio do ano lectivo para aplicação imediata. E a ordem expressa para as escolas ignorarem, por completo, as faltas dos alunos, mesmo que às semanas inteiras, com ou sem novo Estatuto do Aluno. Junte-se a obsessão pelas estatísticas, apenas pelos números, sem cuidar se estes trazem consigo qualidade ou competências. Embora pouco conhecida, o Ministério da Educação tem outra obsessão camuflada: a do número de salas de aula de cada escola (semana sim, semana não, a minha escola é contactada para indicar quantas salas tem!).
 
Isto já entra no campo da má língua, que fica mal a qualquer um, mas não resisto: Maria de Lurdes Rodrigues sofre de discalculia e, na sua infância e adolescência, isso ter-lhe-á provocado dissabores com os seus vários professores. Hoje, como Ministra da Educação, tem a oportunidade da vida dela para se vingar do passado. E está a aproveitar bem!
publicado por pedro-na-escola às 15:36
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Lopes Damásio a 10 de Março de 2008 às 22:05
Certamente sofrerá de outras coisas também...


Comentar post

~posts recentes

~ E a Terra é plana…

~ A propósito dos melhores…

~ A propósito de oportunida...

~ A propósito das paranóias...

~ Especialistas em educação

~ O que vai ficar por fazer

~ Nuno Crato e a definição ...

~ Mega-Agrupamentos 4 - a p...

~ Mega-Agrupamentos 3

~ Mega-Agrupamentos 2

~ Mega-Agrupamentos

~ O segredo do sucesso nas ...

~ A anedota da vaca

~ Por falar em reduzir as d...

~ Agressividade de autores ...

~ Brincando às competências...

~ Pois, realmente, não foi ...

~ Contas ao número de aluno...

~ Reforço da autoridade dos...

~ Incompetência ao rubro...

~links

~arquivos

~ Julho 2011

~ Junho 2011

~ Maio 2010

~ Abril 2010

~ Março 2010

~ Novembro 2009

~ Outubro 2009

~ Setembro 2009

~ Agosto 2009

~ Julho 2009

~ Junho 2009

~ Maio 2009

~ Abril 2009

~ Fevereiro 2009

~ Janeiro 2009

~ Dezembro 2008

~ Novembro 2008

~ Outubro 2008

~ Abril 2008

~ Março 2008

~ Fevereiro 2008

~ Janeiro 2008

~chafurdar no blog

 
RSS