Quarta-feira, 5 de Março de 2008

Na ponta da língua

Com ligação directa a outro local que não ao cérebro. Só pode!
 
Mais uma vez, insisto na questão da imagem. Há coisas que transcendem a imagem e passam para o domínio da estupidez natural, como é o caso desta senhora escritora, mas não deixamos de ter esse problema de imagem.

Se metade dos alunos chumbam não é porque são mais burros que os outros”, diz a escritora Inês Pedrosa, que acabou de perder uns quantos milhares de clientes. Claro que não são! Muitos deles até têm uma inteligência acima da média. Isso sabemos nós, professores, enquanto que a senhora apenas imagina! O que eu gostava de saber, é quantos alunos chumbados é que a senhora conhece pessoalmente, assim como às respectivas famílias! Porque eu conheço dezenas deles, que já me passaram pelas mãos, bem como as famílias, com quem tentei dialogar, e também o contexto que motivou o chumbo. Não percebo é com que base tirou essa brilhante conclusão de que “a culpa é dos professores”! Apeteceu-lhe? Estava um dia de vento e ah e tal, a culpa é dos professores? Se estivesse a nevar, se calhar a culpa já seria do Pai Natal, não? Com certeza, não lhe passa pela cabeça que possa haver alunos bastante inteligentes, que não se querem dar ao trabalho de acompanhar as matérias das disciplinas, e que, por isso mesmo, acabam por chumbar, com a conivência descarada ou mal disfarçada das respectivas famílias que se estão nas tintas para a escola, pois não?
 
Esta imagem que passa, através de gente alheada e tapada, como esta senhora escritora, necessita de medidas correctivas. Eu oferecia uns tabefes, mas ficava-me mal.
 
Voto num repositório de informações de alunos chumbados, disponibilizado na Internet sob a forma de uma base de dados. Um cadastro nacional do insucesso, abastecido com os dados dos nossos alunos que chumbam, incluindo o comportamento e o grau de intervenção das famílias. Bem abastecido, com milhares de registos! Não seria difícil, então, olhar e concluir que há um traço comum em praticamente todos eles: a incapacidade ou desleixo dos pais em exercer o seu papel de pais, educando e exigindo.
 
Porque esta gente de intelecto limitado que imagina os alunos como bonecos de borracha e computador de bordo já começa a fazer esticar até aos limites a paciência do ser humano que há em mim!
publicado por pedro-na-escola às 23:58
link do post | comentar | favorito

~posts recentes

~ E a Terra é plana…

~ A propósito dos melhores…

~ A propósito de oportunida...

~ A propósito das paranóias...

~ Especialistas em educação

~ O que vai ficar por fazer

~ Nuno Crato e a definição ...

~ Mega-Agrupamentos 4 - a p...

~ Mega-Agrupamentos 3

~ Mega-Agrupamentos 2

~ Mega-Agrupamentos

~ O segredo do sucesso nas ...

~ A anedota da vaca

~ Por falar em reduzir as d...

~ Agressividade de autores ...

~ Brincando às competências...

~ Pois, realmente, não foi ...

~ Contas ao número de aluno...

~ Reforço da autoridade dos...

~ Incompetência ao rubro...

~links

~arquivos

~ Julho 2011

~ Junho 2011

~ Maio 2010

~ Abril 2010

~ Março 2010

~ Novembro 2009

~ Outubro 2009

~ Setembro 2009

~ Agosto 2009

~ Julho 2009

~ Junho 2009

~ Maio 2009

~ Abril 2009

~ Fevereiro 2009

~ Janeiro 2009

~ Dezembro 2008

~ Novembro 2008

~ Outubro 2008

~ Abril 2008

~ Março 2008

~ Fevereiro 2008

~ Janeiro 2008

~chafurdar no blog

 
RSS