Terça-feira, 29 de Janeiro de 2008

Estão loucos?

Quando recebemos a carta a anunciar o regresso compulsivo do aluno excluído por faltas, ligámos para vários conselhos executivos do país, onde tínhamos pessoas conhecidas, com o intuito de averiguar se esta palhaçada só estaria a acontecer connosco. Do outro lado do telefone, ouvimos gargalhadas atrás de gargalhadas. “Estão loucos?”, perguntavam. Nunca tinham ouvido tal coisa, nem viam qualquer sentido na situação. “Com que suporte legal?”, perguntavam. Não sabíamos. Porque não tem suporte legal. De uma escola alentejana, bafejada pelo bom humor, gracejaram: eh pá, vamos lá ver se isso não desce por aí abaixo e não chega aqui à nossa escola. Há-de chegar, pensei eu. Porque a ordem veio da ministra, toda poderosa, e deve ser para todos. Afinal de contas, ela quer, ela pode e ela manda. Amén!
publicado por pedro-na-escola às 01:02
link do post | comentar | favorito

~posts recentes

~ E a Terra é plana…

~ A propósito dos melhores…

~ A propósito de oportunida...

~ A propósito das paranóias...

~ Especialistas em educação

~ O que vai ficar por fazer

~ Nuno Crato e a definição ...

~ Mega-Agrupamentos 4 - a p...

~ Mega-Agrupamentos 3

~ Mega-Agrupamentos 2

~ Mega-Agrupamentos

~ O segredo do sucesso nas ...

~ A anedota da vaca

~ Por falar em reduzir as d...

~ Agressividade de autores ...

~ Brincando às competências...

~ Pois, realmente, não foi ...

~ Contas ao número de aluno...

~ Reforço da autoridade dos...

~ Incompetência ao rubro...

~links

~arquivos

~ Julho 2011

~ Junho 2011

~ Maio 2010

~ Abril 2010

~ Março 2010

~ Novembro 2009

~ Outubro 2009

~ Setembro 2009

~ Agosto 2009

~ Julho 2009

~ Junho 2009

~ Maio 2009

~ Abril 2009

~ Fevereiro 2009

~ Janeiro 2009

~ Dezembro 2008

~ Novembro 2008

~ Outubro 2008

~ Abril 2008

~ Março 2008

~ Fevereiro 2008

~ Janeiro 2008

~chafurdar no blog

 
RSS